quinta-feira, 12 de março de 2015

10 lugares para conhecer fora dos roteiros turísticos

As montanhas e vales do Douro, o Vinho do Porto, a vida agitada de Lisboa, a paisagem secular de Sintra, as praias do Algarve… são, efetivamente, pontos de referência em Portugal. Mas a beleza não termina aqui. Conheça 10 locais fora dos roteiros turísticos de cortar a respiração.


Portas de Rodão
É resultado de um importante acidente geológico: as Portas de Rodão. Neste local, o rio forma um estreitamento, dando lugar a uma impressionante garganta, a mais importante que o rio atravessa em território português. As Portas de Ródão são igualmente um local privilegiado de observação da avifauna.


Praia Fluvial da Mina de São Domingos
Esta praia fica localizada na Tapada Grande da Mina de S. Domingos, concelho de Mértola, e começou por "trocar as voltas" ao destino. Com a construção da barragem, o objetivo seria que servisse de abastecimento industrial de água para as minas, chegando mesmo a ser utilizada para abastecer a localidade. No final, acabou por tornar-se um verdadeiro destino turístico e com muitas atividades lúdicas e desportivas.


Praia da Arrifana
É considerada como uma das melhores praias para a prática do surf e é muito utilizada por jovens e estrangeiros que procuram a beleza do local e as ondas para a prática desportiva. Situa-se muito próxima do Forte de Arrifana. Fica no fundo de uma enseada protegida por altas escarpas e é um dos "postais ilustrados" desta região - o casario da aldeia desce, pela encosta, quase até ao mar. Na falésia a norte, junto às ruínas do antigo forte, é possível apreciar uma das melhores vistas da região.


Piodão
A Aldeia de Piódão é considerada uma das mais bonitas do País, classificada como “Aldeia Histórica de Portugal“. Situada no Centro do País, pertencente ao concelho de Arganil, na encosta da bonita Serra do Açor. As suas típicas casas de xisto e lousa, com janelas em madeira de azul pintada, descem graciosamente a encosta da serra, formando um anfiteatro nesta íngreme serra, sendo por muitos apelidada de “aldeia presépio”. A natureza envolvente está quase que em estado puro, observando-se pela região diversas espécies de fauna e flora típicas do local.


Foz D’Égua
Foz D'Égua não é tão conhecida, mas bastava a beleza natural de ser o ponto de encontro das ribeiras de Chãs e do Piódão, com duas pontes de pedra, para merecer a visita. Em Foz d´Égua situa-se uma praia fluvial de grande beleza, o ponto de encontro da ribeira de Piódão com a ribeira de Chãs, que correm em direção ao rio Alvoco.


Monsaraz
A vila de Monsaraz, ainda hoje envolta pelas suas muralhas medievais, ergue-se sobre urna pedregosa escarpa dominadora de uma vasta região que inclui o vale do Guadiana, situação privilegiada propícia a uma presença humana muito remota, embora não haja certeza acerca de uma ocupação castreja ou mesmo romana.


Arquipélago das Berlengas
De longe a Berlenga parece um simples rochedo de encostas abruptas, desnudado e sem vida. Mas, à medida que nos aproximamos, vislumbramos bandos de aves que o sobrevoam e já desembarcados é visível a sua incrível riqueza biológica.


Ilha do Farol
Ao longo de um extenso areal, pode contar não só com águas límpidas, mas também com a observação de uma fauna diversificada, que só a proximidade com a Ria Formosa permite. Para quem é adepto da pesca, encontra num pontão ali perto, o melhor local para aguardar pacientemente que o peixe morda o isco. Naturalmente, a oferta gastronómica tem como prato principal o melhor e mais fresco peixe e marisco.


Miranda do Douro
O concelho de Miranda do Douro é detentor de um vasto, diversificado e valioso património cultural e arquitetónico espalhado pelas suas freguesias, que continuam a preservar e divulgar parte da sua cultura por meio das suas peças manufaturadas como as Colchas feitas nos teares tradicionais, os tecidos de Saragoça e Buréis, os Bordados, Gaitas de Foles, Flautas, Castanholas e Rocas.


Ilha do Pessegueiro
A Ilha do Pessegueiro, ao largo de Porto Covo, é um dos locais mais bonitos da Costa Alentejana. A ilha, naviforme, tem cerca de 340 metros de comprimento e uma largura máxima de 235 metros. É toda ela de arenito dunar assente sobre xistos e deve ter-se formado durante a última glaciação (Wurmiana) quando o nível do mar desceu cerca de 120 metros em relação ao nível atual. 

Venha visitar o nosso país. Contacte a Best Time para fazer um Tour por Portugal.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...