Mostrar mensagens com a etiqueta Braga. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Braga. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 11 de outubro de 2016

O que visitar na Cidade de Braga?

Quando se deslocar ao Norte de Portugal, não deixe de visitar Braga. Fundada pelos romanos e com mais de 2 000 anos, possui cerca de 137 000 habitantes e é o centro da antiga região do Minho. Deixe-se encantar pela história e pela religião que vivem nesta cidade lado a lado, com o ensino universitário e a evolução tecnológica nas indústrias.





Tendo sido distinguida em 2012 como Capital europeia da juventude, Braga tem vindo a desenvolver diversas iniciativas culturais, sociais, políticas e económicas destinadas aos mais jovens incentivando o progresso, a evolução e o crescimento.

A cidade de Braga está refletida nas inúmeras igrejas e monumentos, tais como a Sé Catedral e a Igreja de Santa Cruz, do século XVII. A sudeste ergue-se o Santuário do Bom Jesus do Monte, um conhecido local de peregrinação. Pode ser ainda visitado o Monte do Sameiro, onde uma estátua de Nossa Senhora vigia atenta a cidade. Nos arredores de Braga pode também ser visitada a Citânia de Briteiros – um fantástico local arqueológico da Idade do Ferro.

Delicie-se com o bacalhau, sendo o prato de peixe favorito com inúmeras receitas de bacalhau (bacalhau à Narcisa, bacalhau à Minhota (Braga), bacalhau à moda de Braga, etc.

Festas e tradições da cidade de Braga:
Festa de São João em Braga em Junho—  (Procissão dos Santos do Mês de Junho, onde tradicionalmente aparece o carro com a Dança do Rei David. Salientando-se a presença de "lavradeiras" ostentando as Velas Votivas de Braga  (cumprindo a tradição de a oferecer ao São João pela graça concedida). 

No sábado à noite, é a conhecida sessão de fogo-de-artifício, onde rebenta uma figura de homem, simbolizando o suicida Judas, que traíra Jesus e após a Vigília Pascal da madrugada de Domingo de Páscoa, centenas de pessoas saem das igrejas de toda a cidade para anunciarem nas casas todas a Ressurreição de Jesus, dando uma Cruz a beijar aos residentes.

Braga Romana em Junho— Na abertura dá-se o Cortejo Romano pelas ruas do centro histórico da cidade e posteriormente revive-se o passado em Bracara Augusta até 2000 anos atrás, altura do Império Romano e é recriado o mercado romano, sendo palco de artes circenses, malabarismos, representações dramáticas, simulações bélicas, personificações mitológicas, bailados da época  e interpretações musicais da época de Bracara Augusta

Festa Académicas do 1.º de Dezembro —  Conta-se que os Estudantes da Cidade de Braga em 1640, com o objetivo de comemorarem a restauração da independência, saíram à rua. Durante as festividades, os estudantes assaltaram galinheiros e celebraram o acontecimento ao beberem e comerem o típico prato "Frango Pica No Chão". 

Dia da Cidade — O dia da cidade, celebra-se a 5 de Dezembro, no dia de São Geraldo, padroeiro da cidade de Braga. É uma celebração oficial, com sessão solene e entrega de medalhas da cidade. Salienta-se a especial decoração da Capela de São Geraldo na Sé Catedral que neste dia é decorada com fruta.

Ruínas romanas de Bracara Augusta (Braga)
Iluminação da Arcada durante as festividades do S. João. Semana Santa — Páscoa — Durante a Páscoa os altares das Igrejas, cada um invocando uma cena da Paixão de Cristo, são decorados com flores e velas. São também feitas procissões noturnas com centenas de figurantes. 
Na quarta-feira realiza-se a Procissão da burrinha.
Na quinta-feira a procissão de Ecce Homo.
Na Sexta-feira Santa, a solene Procissão Teofórica do Enterro do Senhor.
Os quadros da história religiosa são recriados em cada uma delas.


O que visitar:

Sé Catedral (Braga) - No centro histórico da cidade encontra-se a catedral mais antiga de Portugal. Com inúmeros tesouros de arte sacra, influenciada por diversos estilos, como o Gótico, o Renascimento e o Barroco. Ainda é possível visitar na sé os túmulos de Dom Henrique e Dona Teresa, os respetivos pais do primeiro rei de Portugal.




Santuário do Bom Jesus do Monte (Braga)  - É um dos Santuários mais bonitos de Portugal. Datado do século XVIII por Carlos Amarante, é conhecido pela famosa escadaria barroca até à igreja, com belas fontes e estátuas ao longo do caminho.


Citânia de Briteiros (Briteiros)  - Um local arqueológico muito bem preservado tendo ainda vestígios de um castro celto-ibérico de 300 a.C. Tendo mais de 150 construções de pedra, estradas pavimentadas, currais e condutas de água. Foram ainda  reconstruídas duas das casas no local.

Igreja de Santa Cruz (Braga)  - Datada do século XVII, apresenta uma fachada de pedra em estilo barroco maneirista.

Jardim de Santa Bárbara (Braga)  - O Jardim de Santa Bárbara é um dos jardins mais bonitos de Portugal e contém plantas luxuriosas, flores coloridas e ainda belos arbustos esculpidos.
Não deixe assim de visitar a bela cidade de Braga do norte de Portugal e encante-se com mais um belo local do nosso País. Belas paisagens, boa comida, belos monumentos e locais históricos tradições e festividades não irão faltar. 

Para saber mais sobre o nosso tour por Braga visite: www.besttimetour.com/tour/tours-braga-guimaraes-portugal


segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Locais a visitar na região Minho de Portugal


O Minho é sem dúvida uma das regiões mais belas do nosso país. Rica em paisagens naturais preenchidas pelo verde dos campos e das vinhas, pelos campos de milho, pelas aldeias em granito, ao que se junta a hospitalidade das gentes minhotas, a riqueza gastronómica e as suas festas e tradições.
Região orgulhosa das suas riquezas, o Homem teve o cuidado de a modernizar respeitando a natureza e biodiversidade, mantendo as tradições e os ensinamentos ancestrais.
Mas o Minho não vive só de património natural, o Património Cultural e Edificado, dá também à região características únicas e especiais onde se destacam os castelos e as Fortalezas que testemunham as histórias do nosso país.
Apesar de ser uma região pequena, cada cidade ou vila tem uma história para contar e muitas tradições e costumes para mostrar. Hoje vamos-lhe contar um bocadinho das histórias de 3 maravilhosas cidades.

Barcelos foi desde cedo habitada por vários povos e podemos encontrar vestígios disso em várias zonas da cidade. Logo em 1928, Barcelos foi elevada a categoria de cidade.



Sendo uma cidade próxima de grandes centros, conseguiu afirma-se como um dos concelhos mais empregadores na indústria de transformação. Tornou-se um importante Pólo têxtil e fez deste um das principais fontes de empregabilidade, dando emprego a quase metade da população ativa mas também o calçado, a agricultura, a cerâmica e o turismo tenham um papel importante no concelho.





Uma das histórias mais importantes da cidade é sem dúvida a do Galo de Barcelos, o que fez dele um símbolo nacional. A lenda conta-nos que os barcelenses andavam agitados com um crime que tinha acontecido na cidade, do qual ainda não se tinha encontrado o culpado. Um dia, apareceu um galego que se tornou logo suspeito e por isso as autoridades decidiram prendê-lo, apesar dele jurar inocência e que apenas estava de passagem em peregrinação a Santiago de Compostela. Isso não lhe valeu e o homem foi condenado à forca. O galego pediu que o levassem à presença do juiz e concederam-lhe o pedido. Levado até à casa do magistrado que se encontrava a banquetear com alguns amigos, o galego voltou a jurar inocência e, perante a incredulidade dos presentes, apontou para um galo assado que estava sobre a mesa e exclamou:
- "É tão certo eu estar inocente, como certo é esse galo cantar quando me enforcarem."
O juiz ignorou o apelo, mas quando o peregrino estava a ser enforcado, o galo assado ergueu-se na mesa e cantou. Compreendendo o seu erro, o juiz correu para a forca e descobriu que o galego se salvara graças a um nó mal feito. O homem foi imediatamente solto e mandado em paz.




Alguns anos mais tarde, o galego terá voltado a Barcelos para esculpir o Monumento do Senhor do Galo em louvor à Virgem Maria e a Santiago Maior, monumento que se encontra no Museu Arqueológico de Barcelos.

Guimarães é uma cidade cheia de histórias e teve sempre um papel determinante na história de Portugal. A sua história começa quando ainda era Vimaranes - esta toponímia deverá ter origem em Vímara Peres, que nos meados do século IX, fez deste local o principal centro governativo do condado Portucalense que tinha conquistado para o Reino de Galiza – quando ali se travou a Batalha de São Mamede em 24 de Junho de 1128, e que ficou marcado pelo início da nacionalidade, sendo até hoje conhecida como "Cidade Berço".




A cidade soube ao longo dos tempos manter a sua importância fiel às suas origens e por isso 2001 o seu centro histórico foi considerado Património Cultural da Humanidade, tornando-a definitivamente um dos maiores centros turísticos da região, o que deu um impulso para que o património fosse sempre conservado enquanto a cidade se ia modernizando, resultado disso foi a nomeação para Capital Europeia da Cultura em 2012, o que levou também com que Guimarães fosse eleita pelo New York Times como um dos 41 locais a visitar em 2011 e a considerá-la um ponto cultural emergente na Península Ibérica.






A história milenar de Braga inicia-se na Roma Antiga, quando foi fundada em 16 a.C. como Bracara Augusta em homenagem ao imperador romano Augusto. Foi capital da Galécia, atual Galiza, e uma das principais vias romanas da Península Ibérica, pois era sede administrativa do Império, chegou a rivalizar com Santiago de Compostela pelo poder e importância. Lá passava um dos Caminhos de Santiago, quando o culto cristão começou a ter maior expressão, com a reconquista cristã e a fundação de Portugal. 




Após conquistas, o rei de Leão, D. Afonso IV doou-a como dote a sua filha D. Teresa, aquando do seu casamento com o Conde D. Henrique de Borgonha.




A longo da história e consoante os momentos que ia vivendo, foi ficando conhecida por várias designações como a "Cidade dos Arcebispos", durante séculos o seu Arcebispo foi o mais importante na Península Ibérica e era detentor do título de Primaz das Espanhas, ou a cidade da Juventude, que embora seja a cidade mais antiga de Portugal é uma preenchida por muita população jovem, chegando a ser distinguida como a cidade mais jovem da Europa.



O Minho é uma região única, cheia de vida, óptima para fins-de-semana prolongados em família ou para desfrutar num passeio a dois. Ficou com vontade de conhecer o Minho? Entre em  www.besttimetour.com/tour/tours-braga-guimaraes-portugal e saiba mais sobre este tour.

Conheça outros tours em www.besttimetour.com


sexta-feira, 8 de abril de 2016

Roteiro Rota Cristã em 3 dias

A herança Cristã na Península Ibérica é fértil. Encontrámos vestígios da sua presença em monumentos, cultos e locais emblemáticos que transbordam religiosidade. Com a maioria desta população com raízes cristãs, esta rota é, sem dúvida, uma das mais exploradas.  


1º dia

Partindo da capital Lisboa, Óbidos é a primeira paragem obrigatória para explorar a rota cristã em Portugal. Por entre ruelas estreitas e monumentos medievais, a cidade está repleta de detalhes que ilustram a convergência de influências cristãs, judaicas e mouras.  
A igreja matriz de Óbidos – Igreja de Santa Maria - é um dos tesouros cristãos da região, onde, segundo data a história, havia existido uma mesquita, antes da conquista da cidade por D. Afonso Henriques.



Rumando a Norte, Fátima, onde aconteceram as aparições de Nossa Senhora aos três pastorinhos, é considerada a capital religiosa de Portugal. Este local acolhe milhões de peregrinos todos os anos.


A Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, situada numa das extremidades do Santuário, é um edifício imponente com mais de 70 metros de comprimento. Por sua vez, a Capelinha das Aparições é denominada como o “coração do Santuário de Fátima”, sendo indicado como o local onde ocorreram as aparições.
Aconselhamos a terminar o primeiro dia de descoberta da rota cristã no Porto, segunda maior cidade de Portugal, com visita a monumentos como a Sé do Porto, uma das obras mais majestosas em território nacional.


2º dia

Menos de 3 horas de caminho separam o Porto de Santiago de Compostela. A cidade no norte de Espanha possui uma vasta herança religiosa, sendo os seus caminhos, espalhados por toda a Europa, percorridos por milhares de peregrinos em cada ano. 
A Basílica de Santiago de Compostela marca o fim destes caminhos e possui, no seu interior, um botafumeiro com 1,60 metros de altura e 80 quilos de peso.


De um dos principais centros de peregrinação do mundo cristão, sugerimos o regresso a terras lusas, para terminar o segundo dia por Braga. 


3º dia

O último dia de rota pela herança cristã na Península Ibérica leva-nos a percorrer as ruas do centro histórico de Braga, onde se situa a mais antiga Catedral de Portugal, bem como diversas igrejas e locais de culto. Já ouviu falar do Santuário do Bom Jesus do Monte?


Da capital da religiosidade rumamos até ao Berço de Portugal. Guimarães, tem o seu centro histórico protegido como património mundial da UNESCO desde 2001. As raízes medievais têm acompanhado a evolução até aos nossos tempos, sendo de apreciar o detalhe com que as igrejas e monumentos da cidade têm vindo a ser restaurados.



Coimbra, a cidade dos estudantes, é a última sugestão desta rota de três dias pelos tesouros cristãos de Portugal e Espanha.



Gostaria de conhecer mais sobre a herança cristã em Portugal? 
Aceda a Best Time Tour e consulte o roteiro em Portugal da Rota Cristã em 3 dias


Para descobrir outros roteiros em Portugal e Espanha visite www.besttimetour.com


segunda-feira, 14 de março de 2016

Celebre a Páscoa em Braga - Semana Santa

Braga, situada no Norte de Portugal, é a terceira maior cidade portuguesa. Repleta de detalhes da presença demarcada dos romanos, Bracara Augusta, como era apelidada nesse tempo, possui uma história que remonta a mais de 2000 anos. Com uma ligação estreita com a religião é em Braga que se encontra a mais antiga Catedral de Portugal e o Mosteiro de S. Martinho de Tibães, casa-mãe dos beneditinos.




Cedo se implantou como um dos principais centros religiosos de Portugal, que atrai milhares de devotos anualmente, fruto de uma herança fértil de santuários e igrejas. Braga é, também, detentora de um dos sacro-montes mais antigos da europa. Adicionalmente, as suas paisagens são preenchidas por espaços verdes a não perder. Braga é um destino perfeito para uma pequena city break, que atinge um dos seus pontos altos com a celebração da Semana Santa.




A Semana Santa de Braga, detentora da medalha municipal de mérito, é um dos eventos chave da região, com diversas manifestações populares. As celebrações iniciam-se no Sábado antes do Domingo de Ramos (neste ano a 19 de março) e estendem-se até ao Domingo de Páscoa (27 de março). Durante toda a semana pode acompanhar as inúmeras devoções realizadas nos monumentos religiosos e as procissões que atingem o seu pico na noite de sábado anterior à páscoa (26 de março), com a Procissão do Enterro do Senhor, que leva, anualmente, mais de 100.000 pessoas até Braga.




Para que conheça um pouco mais este evento anual, partilhamos este vídeo:




Rume até à “Capital do Minho” para acompanhar a Semana Santa e não deixe de visitar outras atrações a não perder na cidade:

  • Sé Catedral de Braga e o seu Museu;
  • Santuários do Bom Jesus do Monte, Nossa Senhora do Sameiro e Falperra;
  • Mosteiro de S. Martinho de Tibães;
  • Museu Pio XII;
  • Centro histórico de Braga;
  • Casa dos Crivos;
  • Termas romanas da cividade;
  • Fonte do ídolo (monumento romano).


Participe nas celebrações da Semana Santa de Braga e visite um dos mais bonitos centros históricos do país! Conheça o nosso Tour por Braga e tantos outros tours em www.besttimetour.com.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...