Mostrar mensagens com a etiqueta belém. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta belém. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 25 de outubro de 2016

10 coisas imperdíveis em Lisboa!

Lisboa tem muito para conhecer. E há muito para se fazer. A cidade das Sete Colinas é uma verdadeira montanha-russa no que toca às atividades propostas para quem nos visita. Deixamos algumas sugestões do que não pode deixar de fazer.


Elétrico
1.     Contemplar Lisboa e o Rio Tejo num dos muitos miradouros da cidade.
2.     Dar um passeio no célebre Elétrico 28.
3.     Conhecer o famoso café A Brasileira, que Fernando Pessoa frequentava.
4.     Comer um Pastel de Belém.
5.     Admirar a parte mais moderna de Lisboa: o Parque das Nações e o Oceanário de Lisboa.
6.     Passar na Rua Augusta e visitar a Praça do Comércio.
7.     Divertir-se no Bairro Alto.
8.     Passear pelo Chiado e comer um gelado Santini.
9.     Admirar a beleza e singularidade da Estação Ferroviária do Rossio.
10. Passear pela Avenida da Liberdade, onde se encontram as marcas mais luxuosas.

Venha descobrir o que mais Lisboa e Portugal tem para lhe oferecer. Marque já o seu tour em Best Time Tour



quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Torre, Mosteiro e Pastéis: a trindade de Belém

Na época dos Descobrimentos, Lisboa viu crescer a sua importância enquanto ponto de encontro entre culturas e gentes. O progresso das viagens marítimas fizeram do porto de Lisboa uma paragem obrigatória para os que navegavam nas rotas do comércio internacional. Foi então que surgiu a necessidade de proteger Lisboa. D. João II teve a ideia, mas devido à sua morte, foi a D. Manuel I que coube a tarefa de mandar construir a Torre de Belém. Onde havia sido ancorada a Grande Nau, estava agora a fortaleza edificada. A Torre de Belém foi, também, prisão política e viu os seus armazéns transformados em masmorras, a partir da ocupação filipina e em períodos de instabilidade política. Em 1983, a UNESCO classificou-a Património Cultural da Humanidade.


Foi em 1496 que o rei D. Manuel I pediu à Santa Sé autorização para construir um grande mosteiro à entrada de Lisboa, perto das margens do Tejo. Os trabalhos começaram em 1501 e, cerca de um século depois, as obras estavam concluídas. D. Manuel I canalizava grandes quantias para as obras do mosteiro. O Mosteiro dos Jerónimos é habitualmente apontado como a "jóia" da arquitetura manuelina, que integra elementos arquitetónicos do gótico e do renascimento. Para ocupar o Mosteiro, D. Manuel I escolheu os monges da Ordem de S. Jerónimo, que teriam como funções, entre outras, rezar pela alma do rei e prestar assistência espiritual aos mareantes e navegadores que da praia do Restelo partiam à descoberta de outros mundos. 


Em 1834, e como consequência da Revolução Liberal, foram encerrados todos os conventos de Portugal. Assim, e numa tentativa de subsistência, os clérigos do Mosteiro dos Jerónimos puseram à venda uns pastéis de nata. Na época, e apesar de Lisboa e Belém ficarem distantes, a verdade é a que imponência da Torre de Belém e do Mosteiro dos Jerónimos traziam imensos turistas. Foi, então, que rapidamente, os pastéis de nata ficaram conhecidos como Pasteis de Belém. A sua fabricação iniciou-se em 1937, sendo hoje a receita fiel à sua origem.



Descubra mais sobre as maravilhosas histórias que Belém tem para contar. Conheça os nossos tours por LisboaTour de Lisboa - Tour de Lisboa

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Portugal: um país de Descobridores

A imensidade da costa marítima e a posição geográfica de Portugal trouxeram muitos e triunfantes sabores à nação. Outrora reconhecidos como povo destemido e intimamente ligado aos descobrimentos, resta-nos hoje abrir a nossa “casa” a quem queira reviver a magia, que nos foi deixada em terra pelos grandes navegadores da história de Portugal.

E não há melhor local para perceber o que reza a história do que Belém. É aqui que fica, bem junto à margem do Tejo, o monumento que homenageia as grandes figuras históricas envolvidas nos Descobrimentos.
 


Entre as figuras retratadas, destacam-se:

Afonso V de Portugal – Rei de Portugal, cognominado “O Africano” pelas conquistas no Norte de África.

Vasco da Gama – destacou-se por ter sido o comandante dos primeiros navios a navegar da Europa para a Índia na mais longa viagem oceânica até então realizada. Descobriu o Caminho Marítimo para a Índia.

Pedro Álvares Cabral – Fidalgo, comandante militar, navegador e explorador português. Realizou a primeira exploração significativa da costa nordeste da América do Sul, reivindicando-a para Portugal. Descobriu o Brasil.

Bartolomeu Dias - Navegador português que ficou célebre por ter sido o primeiro europeu a navegar para além do extremo sul da África. Dobrou o Cabo da Boa Esperança, até então conhecido como Cabo das Tormentas.

Diogo Cão - navegador português do século XV. Estabeleceu as primeiras relações com o Reino do Congo.

São Francisco Xavier - missionário cristão do padroado português. Exerceu a sua atividade missionária no Oriente, especialmente na Índia e no Japão.

Luís de Camões - poeta de Portugal e uma das maiores figuras da literatura em língua portuguesa. Escreveu Os Lusíadas, a epopeia portuguesa por excelência, que retrata o período dos Descobrimentos.

Gil Eanes - navegador português e escudeiro do Infante D. Henrique. Foi o primeiro a navegar para além do Cabo Bojador, em 1434, dissipando o terror supersticioso que este promontório inspirava.

Descubra mais sobre o imaginário dos Descobrimentos. Venha visitar-nos. Conheça os nossos tours que passam por Belém:

domingo, 14 de dezembro de 2014

Belém: venha viver a época dos Descobrimentos Portugueses

Assim que passar a zona ribeirinha, chegará ao bairro de Belém, em Lisboa. É uma zona ligada aos Descobrimentos quando, em 1495, D. Manuel subiu ao trono. Belém tem imensos parques, jardins e uma zona ribeirinha muito característica com cafés e onde se pode passear.


Foi da sua praia que Vasco da Gama partiu com a as suas Naus à descoberta do caminho marítimo para a Índia e é sobre isso que os seus visitantes mais ouvem falar.

Em 1501 foi mandado construir, pelo Rei Manuel II, o Mosteiro dos Jerónimos. Construído na Praça do Império e tendo uma decoração do Gótico tardio e do Renascimento, é um dos monumentos mais grandiosos de Lisboa. Foi, também, constituído Património Cultural da Humanidade, pela UNESCO.

Nas alas do antigo Mosteiro pode ainda visitar o Museu da Marinha e o Museu da Arqueologia. A Igreja de Santa Maria de Belém é a Igreja do Mosteiro, conhecida pela grandiosidade e por ter uma luminosidade fantástica, conseguida através dos raios de sol que atravessam os vitrais.

É, ainda, possível visitar os túmulos de Vasco da Gama e do poeta Luís de Camões, ambos símbolos incontornáveis da História de Portugal.

Como não poderia deixar de ser, aconselhamos a visita à Torre de Belém. Um monumento Manuelino, também classificado Património Mundial da Humanidade. Criada por Francisco Arruda, no séc. XVI, apresenta uma torre quadrangular com baluarte poligonal orientada para o rio Tejo. Ainda em Belém, pode ser visitado o Padrão dos Descobrimentos. Construído em 1960, teve como objetivo celebrar o 5.º centenário da morte do Infante D. Henrique, o grande impulsionador dos Descobrimentos. Belém simboliza, assim, a “Idade do Ouro” dos Descobrimentos Portugueses.


O CCB – Centro Cultural de Belém é muitíssimo mais moderno e vem trazer oferta e diversidade cultural a Belém. Pode visitar a coleção Berardo, os seus belos jardins, admirar o rio e deliciar-se com os maravilhosos Pastéis de Belém, os melhores do mundo.

É impossível passar por Lisboa, sem visitar Belém.

Conheça todos os pormenores do nosso tour em Belém: http://www.besttimetour.com/tours-passeios-portugal/tour-de-lisboa-5.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...