Mostrar mensagens com a etiqueta palácio da pena. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta palácio da pena. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 2 de maio de 2017

Portugal e as suas 7 maravilhas


Já falámos aqui sobre as maravilhas de Portugal no que toca aos seus monumentos, mas nunca é de mais relembrar pois são sem dúvida 7 das mais belas riquezas de Portugal que merecem a sua visita.

Estes monumentos, são desde 2007 as maravilhas selecionadas para promover a identidade portuguesa por todo o mundo: Mosteiro dos Jerónimos (Lisboa); Castelo de Guimarães; Castelo de Óbidos; Mosteiro de Alcobaça; Mosteiro da Batalha; Palácio Nacional da Pena (Sintra); Torre de Belém (Lisboa).



Mosteiro dos Jerónimos, Lisboa.
É um monumento de referencia cultural que não escapou nem aos artistas, cronistas ou viajantes durante os seus cinco séculos de existência. Foi acolhimento e sepultura de reis, mais tarde de poetas. Hoje é admirado por cada um de nós, não apenas como uma notável peça de arquitetura, mas como parte integrante da nossa cultura e identidade. O Mosteiro dos Jerónimos foi declarado Monumento Nacional em 1907 e, em 1983, a UNESCO classificou-o como “Património Cultural de toda a Humanidade”.



Castelo de Guimarães, Guimarães.
O Castelo encontra-se ligado à fundação do Condado Portucalense e às lutas da independência de Portugal, sendo designado popularmente como berço da nacionalidade. Foi neste castelo que nasceu o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques (1112-85). A construção do castelo surge devido aos constantes ataques por parte dos mouros e normandos leva à necessidade de construir uma fortaleza para guarda e defesa dos monges e da comunidade cristã que viviam em seu redor.



Castelo de Óbidos, Óbidos.
Atribui-se ao Castelo de Óbidos origem romana, mas posteriormente ficou sob o domínio árabe. Depois de conquistado pelos cristãos (1148) foi várias vezes reparado e ampliado. No Paço dos Alcaides salientam-se as janelas de belo recorte manuelino abertas para o interior do pátio. São ainda do seu tempo a chaminé existente na sala principal e o portal encimado pelas armas reais e da família Noronha, ladeado por duas esferas armilares.



Mosteiro de Alcobaça, Alcobaça.
Alcobaça foi a última fundação em vida de São Bernardo e o primeiro monumento integralmente gótico do país. A Abadia foi fundada em 1153, por doação de D. Afonso Henriques a São Bernardo de Claraval. Este edifício acolhe atualmente os Túmulos de D. Pedro e D. Inês. A monumentalidade, beleza e despojamento desta abadia, resultou na classificação de Património da Humanidade em 1989.



Mosteiro da Batalha, Batalha.
É, indiscutivelmente, uma das mais belas obras da arquitetura portuguesa e europeia. Este excecional conjunto arquitetónico resultou do cumprimento de uma promessa feita pelo rei D. João I, em agradecimento pela vitória em Aljubarrota, batalha travada em 14 de agosto de 1385, que lhe assegurou o trono e garantiu a independência de Portugal. As obras prolongaram-se por mais de 150 anos, através de várias fases de construção. O Mosteiro apresenta, soluções góticas (predominantes) manuelinas e um breve apontamento renascentista que resultam num vasto conjunto monástico que atualmente apresenta uma igreja, dois claustros com dependências anexas e dois panteões reais, a Capela do Fundador e as Capelas Imperfeitas. Este é um monumento nacional que integra a Lista do Património da Humanidade definida pela UNESCO, desde 1983.



Palácio Nacional da Pena, Sintra.
É um monumento que se ergue-se sobre uma rocha escarpada, é o segundo ponto mais alto da Serra de Sintra. Ele é constituído por duas alas: o antigo convento manuelino da Ordem de São Jerónimo e a ala edificada no século XIX por D. Fernando II. A obra do Palácio da Pena terminou em meados da década de 1860, embora posteriormente se fizessem campanhas de decoração de interiores.  O Palácio da Pena foi classificado como Monumento Nacional em 1910 e integra-se na Paisagem Cultural de Sintra, classificada pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade desde 1995. Em 2013 passou a integrar a Rede de Residências Reais Europeias.



Torre de Belém, Lisboa
Foi construída estrategicamente na margem norte do rio Tejo, entre 1514 e 1520, para defesa da barra de Lisboa, é uma das jóias da arquitectura do reinado de D. Manuel I. No seu conjunto arquitectónico podemos separar dois corpos distintos, modelos da arquitectura militar: a torre de menagem medieval e o baluarte moderno que, com dois níveis para disparo de artilharia, permitia um tiro de maior alcance, rasante e em ricochete sobre a água. A Torre de Belém é guardiã da nossa Individualidade e Universalidade e, viu este estatuto confirmado quando, em 1983, foi classificada pela UNESCO como “Património Cultural de toda a Humanidade”.


Venha descobrir Portugal e tudo o que tem para lhe oferecer. Marque já o seu tour em Best Time Tour.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Palácio da Pena um dos mais belos da Europa


As belezas de Portugal nas bocas do mundo, sempre a encantar quem nos visita e, desta vez o destaque vai para o Palácio da Pena localizado na vila histórica de Sintra. 
O Jornal espanhol El País elegeu o Palácio da Pena como um dos 20 mais bonitos do continente europeu, surgindo na oitava posição.
“A sua silhueta colorida é um dos ícones de Sintra, uma vila próxima de Lisboa. A imagem romântica com mistura de vários estilos e correntes estéticas que roça o extravagante foi construída com azulejos tipicamente portugueses, motivos domésticos e manuelinos integrados em torres góticas e mobiliário barroco.” É assim que a publicação espanhola descreve o Palácio. 


Tudo começou em 1938, quando o Rei D. Fernando II de Portugal visitou a Serra de Sintra, ficando maravilhado com toda a beleza envolvente, as paisagens magníficas e as ruínas de um antigo convento. Tão maravilhado com a Serra, D. Fernando decide adquirir o convento e transformá-lo na sua residência de Verão após as obras de restauro do edifício terminadas em 1847. Foram feitas algumas alterações como arcos ogivais, torres medievais e elementos de inspiração árabe, assim nasce o Palácio da Pena.
O Palácio como património da coroa, durante o reinado de D. Carlos I de Portugal foi ocupado várias vezes pela família real, sendo esta a residência predileta da rainha D. Amélia.
Um monumento que é como uma coroa de região, por onde passaram reis e rainhas da coroa portuguesa e um monumento é o expoente máximo do Romantismo do século XIX em Portugal, com referências arquitectónicas de influência manuelina e mourisca. A sua construção permite que ele seja observado de qualquer ponto do Parque com uma floresta e jardins luxuriantes que guardam mais de quinhentas espécies arbóreas oriundas dos quatro cantos do mundo.

Considerado um dos Palácios mais belos da Europa e carregado de história, estes são mais do que motivos suficientes para visitar o Palácio da Pena.

Venha descobrir Portugal e tudo o que tem para lhe oferecer. Marque já o seu tour em Best Time Tour.


sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Palácio da Pena - Um local a visitar

O Palácio Nacional da Pena, popularmente conhecido como Palácio da Pena ou Castelo da Pena, representa uma das principais expressões da arquitetura portuguesa do Romantismo.
Situado no cima da Serra de Sintra, no distrito de Lisboa, foi edificado em 1839, altura em que o rei consorte D. Fernando II de Saxe Coburgo-Gotha adquiriu as ruínas do Mosteiro Jerónimo de Nossa Senhora da Pena para as adaptar a um palacete.   
Inspirado nos palácios da Bavária e com influências Mouras, Góticas e Manuelinas, o palácio sofreu uma significativa restauração nos anos 90.
Em torno deste monumento, no parque que é o mais importante arboreto existente em Portugal, estão plantadas espécies vindas de todo o mundo. Numa experiência inesquecível, hoje é possível desfrutar deste riquíssimo património natural, através de percursos livres ou orientados.


Horários

Aberto todos os dias do ano (excepto 25 de Dezembro e 1 de Janeiro). 

Até 24 de Outubro
9h45 às 19h00
Até 1 de Março
10h00 às 18h00










Saiba mais como reservar o seu 
tour por Sintra, com a Best Time Tour


Artigos Relacionados:

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Saiba o que visitar em Sintra

Se está de passagem pela Europa e pretende visitar um pouco de Portugal, uma visita por Sintra pode ser uma ótima escolha. Localizada a apenas 28 km de Lisboa, chegar a esta cidade mágica, romântica e cheia de esplendor é muito fácil. Com palácios majestosos, castelo e propriedades régias, que emergem no meio de montes e florestas fascinantes, fazem esta cidade histórica ter uma beleza única a qual nenhum lugar do mundo se compara.


Locais a visitar

Vila de Sintra




Palácio Nacional da Pena
Neste Palácio podemos ver uma mistura de estilos arquitectónicos inigualáveis, sendo considerado por muitos o mais bonito Palácio da Europa quiçá do Mundo.




Palácio de Seteais
Neste fabuloso passeio contemple ainda uma visita ao Palácio de Seteais célebre pelos seus belíssimos jardins que possuem espécies exóticas únicas em Portugal.






Castelo dos Mouros
Construído sobre um maciço rochoso, isolado num dos cumes da serra de Sintra. Este Castelo possui uma vista privilegiada de toda a sua envolvência rural que se estende até ao oceano Atlântico.





Quinta da Regaleira
Situada na encosta da serra, perto do centro histórico de Sintra, está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 2002. Composta por um palácio rodeado de deslumbrantes jardins, lagos, grutas e construções enigmáticas.




Fábrica de doces regionais de Sintra
Paragem obrigatória na famosa confeitaria “Piriquita” onde são fabricados os deliciosos Travesseiros de Sintra e as famosas Queijadinhas onde as primeiras referências remontam ao século XIII, reinado de D. Sancho II.






Descubra de perto esta cidade histórica com a Best Time Tour. Conheça o nosso Tour por Sintra em http://www.besttimetour.com/

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Sintra: capital do romantismo

Situada no distrito de Lisboa, a Vila de Sintra conta muitas histórias da História de Portugal. Desde o Paleolítico, Sintra passou pelo domínio romano, muçulmano e espanhol. Fez parte da fundação de Portugal, pela mão e espada de D. Afonso Henriques e sobreviveu ao terramoto de 1755. Tem o seu período áureo entre o séc. XIX e XX, quando os viajantes estrangeiros e a aristocracia portuguesa redescobrem a magia de Sintra.

E que magia é esta? Pelos seus palácios, pela sua serra e pelo seu centro histórico, esta nobre Vila conquistou o título de Património de Humanidade da UNESCO pela Paisagem Cultural de Sintra.

Sintra foi, também, residência e fonte de inspiração de nomes como Viana da Mota, Alfredo Keil, João Cristino da Silva, Eça de Queirós e Ramalho Ortigão. É, sem dúvida, um lugar de paisagens e monumentos privilegiados, que não deve ser posto de parte numa visita a Portugal. 

No nosso tour por Sintra, propomos:


Centro Histórico de Sintra


Fábrica Doces Regionais de Sintra | Travesseiro de Sintra


Fábrica Doces Regionais de Sintra | Queijadas de Sintra


Serra de Sintra


Palácio da Pena

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...