Mostrar mensagens com a etiqueta castelo dos mouros. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta castelo dos mouros. Mostrar todas as mensagens

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Conheça o Algarve para além das praias


Todos conhecemos o Algarve pelas suas maravilhosas praias com as suas águas calmas e o seu clima temperado, mas há muito para descobrir para além disso. 
Algarve foi das regiões que mais tempo se manteve sobre domínio do povo árabe e como tal muito do seu património transmite isso mesmo.


Começando este roteiro por Albufeira, cidade do barlavento algarvio. O seu castelo de origens árabes, o castelo de Paderne, abre-nos as portas para uma visita à fusão entre o muçulmano e o cristão. Este assume uma posição muito importante na nossa história, uma vez que é um dos sete castelos que estão representados na nossa bandeira nacional. Em 1248, foi conquistado aos mouros. Com o terramoto de 1755 este castelo ficou bastante danificado, tendo em 1858 sido desativado e a partir daí nunca sofreu obras de recuperação.





Albufeira não vive só de castelos e da arquitetura árabe, o museu de arqueologia instalado na zona antiga da cidade, onde em tempos funcionou a Câmara Municipal, abriu em agosto de 1999, é um imóvel com características da arquitetura urbana do sul de Portugal.
O Museu apresenta áreas de estudo, conservação, restauro e armazenamento de materiais, e uma pequena biblioteca temática.
As suas peças estão profundamente ligadas à história de Albufeira, desde das suas origens até ao século XVII, está subdividido em quatro grandes núcleos - Pré-História, Período Romano, Período Islâmico e Idade Moderna.

Foto: www.albufeira.pt


O centro antigo de Albufeira, é a zona mais antiga da cidade, é aqui que encontramos algumas dos imóveis mais antigos onde persistem as fachadas tradicionais. Além disso poderemos encontrar uma grande variedade de restaurantes de várias nacionalidades, mas predomina os restaurantes de comida tradicional portuguesa, com uma grande variedade de peixe e marisco, apanhados perto da praia dos Pescadores.

Nesta mesma praia pode-se encontrar várias esplanadas ideais para desfrutar dos imensos dias de sol e durante a noite esta zona nunca pára. Durante os passeios pelas ruas de Albufeira pode comprar artesanato local, como bijutaria, joalharia, roupas e olaria.

Seguimos viagem até Portimão, aqui, e apesar de tema deste post dar o mote para fugirmos das praias algarvias e percorremos mais as suas ruas e património, vamos conhecer o miradouro de Santa Catarina e a sua uma vista maravilhosa sobre toda a praia da rocha e sobre a marina. Serviu em tempos como posto de vigia da costa marítima, sendo edificado na antiga ermida de Santa Catarina.







Longe de fazer parte do património histórico de Portimão, o Autódromo Internacional do Algarve ou simplesmente o Autódromo de Portimão, é uma construção de 2008, mas apenas foi inaugurado em 2010 e é um dos maiores da Europa.
O empreendimento envolveu uma pista de karting, uma pista off-road, um parque tecnológico, um hotel de cinco estrelas, um complexo desportivo e apartamentos e é um projeto de Interesse Nacional.
Uma das valências do autódromo é a a Racing School que oferece a todos apreciadores de automobilismo a possibilidade de usufruir de uma aprendizagem segura ao volante de carros de alta potência.






Lagos é das cidades que mais intimamente está ligada aos Descobrimentos Portugueses, dada a sua localização e importância económica, tornou-se um ponto central para os Descobrimentos, daqui saíram, em 1419, as naus que descobriram a Madeira, em 1427, as que descobriram os Açores e em 1434, partiu o navegador Gil Eanes, para dobrar o cabo Bojador. Em 1573, foi elevada a cidade pelo rei D. Sebastião, passando a ser a capital do Reino do Algarve.
Ao longo dos tempos, a cidade foi sendo ocupada por Cartagineses, Romanos, povos bárbaros, muçulmanos e já no século XIII foi reconquistada pelos cristãos.
As fortificações de Lagos e a sua evolução, acompanharam a extensa história da cidade. Apesar do castelo não ter chegado até aos dias de hoje e o conjunto da cerca medieval se encontrar algo massacrada, Lagos é a cidade algarvia com o perímetro fortificado mais extenso. 




A partir da abertura da Marina de Lagos em 1994, já foi distinguida com o prémio Euromarina Anchor Award, a Bandeira Azul da Europa, as 5 Âncoras de Ouro do Gold Anchor Award e com 5 estrelas Blue Star Marina, entregues pelo IMCI, orgulhando-se do conforto e segurança das suas instalações, bem como da qualidade do acolhimento que prestado pelos seus colaboradores e as diferentes tripulações de diversas nacionalidades que a têm visitado, tornaram-se os seus melhores embaixadores. Está localizada na Baía de Lagos, onde estão situadas algumas das melhores praias do Algarve, com o privilégio de estar junto ao centro histórico de uma das cidades importantes dos Descobrimentos.





Para desfrutar em família, o Zoo de Lagos, inaugurado em Novembro de 2000, foi apadrinhado por Maria João Abreu e José Raposo.
Além das valências habituais que podemos encontrar num jardim zoológico tem, uma sala multiusos, uma clínica veterinária, uma biblioteca/videoteca, um parque de merendas, parques infantis e um jardim de eventos.
Na sua essência o Zoo de Lagos está mais relacionado com um parque de conservação da natureza do que com um jardim zoológico no sentido tradicional. Mas mesmo não se podendo encontrar animais mais selvagens, pode-se encontrar variadas aves exóticas e primatas, além de uma zona de animais de estimação, apreciada maioritariamente por crianças por haver a possibilidade de interagir com os animais.     

Acabamos este “passeio” pelos encantos do Algarve para além das praias, em Tavira. Começando pelo seu Castelo, que terá sido provavelmente construído pelos mouros sobre um antigo castro romano, anos mais tarde reconstruído e reforçado por Dom Dinis, no século XIII, aquando a sua conquista aos muçulmanos por volta de 1240, pelas forças de D. Paio Peres Correia.





Com os descobrimentos, Tavira viu crescer a sua importância, que viria a manter até à Guerra da Restauração, quando o castelo foi modernizado, por ordem de D. João VI. Em 1755, o terramoto provocou sérios danos e nunca chegou a ser recuperado. Perdida a utilidade defensiva, o espaço serviu de cemitério durante toda a primeira metade do século XIX.

O último monumento que vos damos a conhecer em Tavira é o Museu Municipal de Tavira, um museu de território, polinucleado e multitemático, estruturado em diversas unidades.
Tem como principais objetivos, investigar, inventariar, preservar, expor e divulgar a riqueza patrimonial, material e imaterial, proveniente da presença de diversas civilizações e da diversidade geocultural e produtiva do território.
Desenvolve a coexistência de programas de investigação sobre o património de épocas anteriores, mas com a abertura para novas expressões artísticas da contemporâneas, fazendo existir diálogos entre património antigo e contemporâneo, nomeadamente sobre a produção artística e científica das gerações passadas e atuais.

Preparado para também descobrir tudo além das praias algarvias? Fique a conhecer o nosso Roteiro Algarve 2 Dias aqui.

Este e outros tours em Best Time Tour.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Conheça o Algarve para além das praias



Todos conhecemos o Algarve pelas suas maravilhosas praias com as suas águas calmas e o seu clima temperado, mas há muito para descobrir para além disso. 
Algarve foi das regiões que mais tempo se manteve sobre domínio do povo árabe e como tal muito do seu património transmite isso mesmo.




Começando este roteiro por Albufeira, cidade do barlavento algarvio. O seu castelo de origens árabes, o castelo de Paderne, abre-nos as portas para uma visita à fusão entre o muçulmano e o cristão. Este assume uma posição muito importante na nossa história, uma vez que é um dos sete castelos que estão representados na nossa bandeira nacional. Em 1248, foi conquistado aos mouros. Com o terramoto de 1755 este castelo ficou bastante danificado, tendo em 1858 sido desativado e a partir daí nunca sofreu obras de recuperação.






Albufeira não vive só de castelos e da arquitetura árabe, o museu de arqueologia instalado na zona antiga da cidade, onde em tempos funcionou a Câmara Municipal, abriu em agosto de 1999, é um imóvel com características da arquitetura urbana do sul de Portugal.
O Museu apresenta áreas de estudo, conservação, restauro e armazenamento de materiais, e uma pequena biblioteca temática.

As suas peças estão profundamente ligadas à história de Albufeira, desde das suas origens até ao século XVII, está subdividido em quatro grandes núcleos - Pré-História, Período Romano, Período Islâmico e Idade Moderna.

Foto: www.albufeira.pt


O centro antigo de Albufeira, é a zona mais antiga da cidade, é aqui que encontramos algumas dos imóveis mais antigos onde persistem as fachadas tradicionais. Além disso poderemos encontrar uma grande variedade de restaurantes de várias nacionalidades, mas predomina os restaurantes de comida tradicional portuguesa, com uma grande variedade de peixe e marisco, apanhados perto da praia dos Pescadores.

Nesta mesma praia pode-se encontrar várias esplanadas ideais para desfrutar dos imensos dias de sol e durante a noite esta zona nunca pára. Durante os passeios pelas ruas de Albufeira pode comprar artesanato local, como bijutaria, joalharia, roupas e olaria.



Seguimos viagem até Portimão, aqui, e apesar de tema deste post dar o mote para fugirmos das praias algarvias e percorremos mais as suas ruas e património, vamos conhecer o miradouro de Santa Catarina e a sua uma vista maravilhosa sobre toda a praia da rocha e sobre a marina. Serviu em tempos como posto de vigia da costa marítima, sendo edificado na antiga ermida de Santa Catarina.







Longe de fazer parte do património histórico de Portimão, o Autódromo Internacional do Algarve ou simplesmente o Autódromo de Portimão, é uma construção de 2008, mas apenas foi inaugurado em 2010 e é um dos maiores da Europa.

O empreendimento envolveu uma pista de karting, uma pista off-road, um parque tecnológico, um hotel de cinco estrelas, um complexo desportivo e apartamentos e é um projeto de Interesse Nacional.

Uma das valências do autódromo é a a Racing School que oferece a todos apreciadores de automobilismo a possibilidade de usufruir de uma aprendizagem segura ao volante de carros de alta potência.








Lagos é das cidades que mais intimamente está ligada aos Descobrimentos Portugueses, dada a sua localização e importância económica, tornou-se um ponto central para os Descobrimentos, daqui saíram, em 1419, as naus que descobriram a Madeira, em 1427, as que descobriram os Açores e em 1434, partiu o navegador Gil Eanes, para dobrar o cabo Bojador. Em 1573, foi elevada a cidade pelo rei D. Sebastião, passando a ser a capital do Reino do Algarve.
Ao longo dos tempos, a cidade foi sendo ocupada por Cartagineses, Romanos, povos bárbaros, muçulmanos e já no século XIII foi reconquistada pelos cristãos.

As fortificações de Lagos e a sua evolução, acompanharam a extensa história da cidade. Apesar do castelo não ter chegado até aos dias de hoje e o conjunto da cerca medieval se encontrar algo massacrada, Lagos é a cidade algarvia com o perímetro fortificado mais extenso. 




A partir da abertura da Marina de Lagos em 1994, já foi distinguida com o prémio Euromarina Anchor Award, a Bandeira Azul da Europa, as 5 Âncoras de Ouro do Gold Anchor Award e com 5 estrelas Blue Star Marina, entregues pelo IMCI, orgulhando-se do conforto e segurança das suas instalações, bem como da qualidade do acolhimento que prestado pelos seus colaboradores e as diferentes tripulações de diversas nacionalidades que a têm visitado, tornaram-se os seus melhores embaixadores. Está localizada na Baía de Lagos, onde estão situadas algumas das melhores praias do Algarve, com o privilégio de estar junto ao centro histórico de uma das cidades importantes dos Descobrimentos.






Para desfrutar em família, o Zoo de Lagos, inaugurado em Novembro de 2000, foi apadrinhado por Maria João Abreu e José Raposo.
Além das valências habituais que podemos encontrar num jardim zoológico tem, uma sala multiusos, uma clínica veterinária, uma biblioteca/videoteca, um parque de merendas, parques infantis e um jardim de eventos.

Na sua essência o Zoo de Lagos está mais relacionado com um parque de conservação da natureza do que com um jardim zoológico no sentido tradicional. Mas mesmo não se podendo encontrar animais mais selvagens, pode-se encontrar variadas aves exóticas e primatas, além de uma zona de animais de estimação, apreciada maioritariamente por crianças por haver a possibilidade de interagir com os animais.     

Acabamos este “passeio” pelos encantos do Algarve para além das praias, em Tavira. Começando pelo seu Castelo, que terá sido provavelmente construído pelos mouros sobre um antigo castro romano, anos mais tarde reconstruído e reforçado por Dom Dinis, no século XIII, aquando a sua conquista aos muçulmanos por volta de 1240, pelas forças de D. Paio Peres Correia.








Com os descobrimentos, Tavira viu crescer a sua importância, que viria a manter até à Guerra da Restauração, quando o castelo foi modernizado, por ordem de D. João VI. Em 1755, o terramoto provocou sérios danos e nunca chegou a ser recuperado. Perdida a utilidade defensiva, o espaço serviu de cemitério durante toda a primeira metade do século XIX.

O último monumento que vos damos a conhecer em Tavira é o Museu Municipal de Tavira, um museu de território, polinucleado e multitemático, estruturado em diversas unidades.
Tem como principais objetivos, investigar, inventariar, preservar, expor e divulgar a riqueza patrimonial, material e imaterial, proveniente da presença de diversas civilizações e da diversidade geocultural e produtiva do território.
Desenvolve a coexistência de programas de investigação sobre o património de épocas anteriores, mas com a abertura para novas expressões artísticas da contemporâneas, fazendo existir diálogos entre património antigo e contemporâneo, nomeadamente sobre a produção artística e científica das gerações passadas e atuais.


Preparado para também descobrir tudo além das praias algarvias? Fique a conhecer o nosso Roteiro Algarve 2 Dias emwww.besttimetour.com/tour/roteiros-turisitcos-algarve-2-dias-portugal/ 

Este e outros tours em www.besttimetour.com/ 

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Passeio a Cavalo | Sintra – Cascais


Conhecida como a Riviera portuguesa, Sintra e Cascais, são cidades perfeitas para passeios culturais e lazer, em família ou a dois. Dadas as suas características, tornam-se convidativas para passeios a cavalo. Mas antes de lá chegarmos, vamos passar por alguns dos pontos mais emblemáticos.




Visitar Sintra é como entrar num reino encantado mas que ao mesmo tempo se sente uma realidade moderna.


Exemplo disso é o NewsMuseum, o recém inaugurado museu dedicado à história da evolução das  notícias, dos media e da comunicação. Encontra-se situado nas mesmas instalações onde foi outrora o museu do brinquedo. Ao longo dos seus 3 andares pode-se ver mais de 25 módulos temáticos, onde são contados através de notícias, a história de Portugal e do Mundo. Tem disponíveis mais de 300 artigos jornalístico para consulta e cerca de 16 horas de informação, entretenimento e multimédia, numa abordagem interativa que possibilita aos visitantes ver e associar-se às estórias.

 
Foto: Leonardo Negrão /Global Imagens  


Construído ao longo dos tempos, o Palácio Nacional de Sintra que começou por ser um palácio mouro, foi adquirindo vários estilos arquitetónicos como o medieval, o gótico, o manuelino, o renascentismo e o romântico.







Situa-se mesmo no centro histórico da vila e conta a suas estórias ao longo das suas salas, como a Sala das Duas Irmãs, a Sala das Colunas, Sala dos Archeiro - onde anteriormente ficava a Guarda Real dos Archeiros - a Sala dos Cisnes – assim conhecida por causa da decoração do teto onde se podem contar vinte e sete cisnes - a Sala das Pêgas, a Sala das Sereias ou da Galé – sala onde o teto está pintado com a imagem de sereia e uma Galé – a Sala dos Brasões, a Sala Chinesa – onde se destaca um biombo chinês de seis folhas lacadas a negro e com decoração de vegetais, animais, pássaros e borboletas - a Sala Árabe – chamada assim devido à sua decoração que remonta às suas origens muçulmanas – e também o Quarto de D. Sebastião – onde se pode ver uma cama em ébano de grandes dimensões e ornamentada com pinturas sobre cobre.




O castelo de Cascais ou castelo dos mouros como é conhecido, ergue-se num dos cumes da serra de Sintra, esta fortificação foi construída por volta do século X depois da conquista muçulmana. Foi mandado erguer porque oferecia um ponto de vigia estratégico sobre o Rio Tejo e sobre a vila de Sintra.  
O passar dos anos não foram fáceis para o castelo, em 1636 um relâmpago causou um fogo que acabou por destruiu a torre central e em 1755, o famoso terramoto de Lisboa, derrubou as suas paredes e muralhas. O castelo tornava-se cada vez mais insignificante, até que o Rei Fernando II decidiu dar uma nova vida à região de Sintra e tornou possível que ainda hoje o pudéssemos visitar, sendo que ele é o local perfeito para admirar a paisagem sobre a vila, o Palácio de Sintra, o Palácio da Pena, a serra, além das vistas para planície e para o oceano Atlântico.




Foto: Lacobrigo


Chegando a Cascais o cenário não é tão romântico mas sim mais boémio com as suas praias de  dunas selvagens, excelentes para serem apreciadas num passeio a cavalo que passa também pela Quinta da Marinha.

Cascais, conhecida pelas suas belas ruas de comércio cheias de lojas e pelo seu cosmopolitismo, a vila, que nunca deixou de ser piscatória, de Cascais soube se adaptar aos tempos, transformando-se num refinado polo de cultura, com uma agitada vida noturna, ao mesmo tempo que se mantêm numa sofisticada estância à beira-mar e com o mesmo glamour de outros tempos, quando servia de retiro de Verão da monarquia portuguesa.

Dado a sua proximidade com o mar e ser um ponto estratégico para as defesas da cidade de Lisboa, muitos dos seus monumentos estão relacionados com a defesa e a navegação.
No seu centro histórico destaca-se o Largo de Camões, cheio de restaurantes de comida italiana, bares e pubs irlandeses. Logo ali ao lado a famosa rua direita que agora é denominada de rua Frederico Arouca, conhecida pelo seu comércio local e as variadas bancas de venda de artesanato e recordações. 





E nada como acabar este passeio pela zona, no Estoril. Começou por ser uma terra estéril e inóspita mas a visão de alguns fizeram dela o que hoje conhecemos. Os planos para fazer dela um centro turístico de ambições internacionais começaram em 1913, mas com o início da I guerra mundial foi necessário adiar.
A estrada marginal e um período de imensa construção deram o alento que o Estoril precisava para se tornar um centro turístico de primeira ordem, chegando a receber durante e depois da II Guerra Mundial um elevado número de refugiados e exilados.




Hoje, a região é considerada a Riviera portuguesa e tem como símbolo do seu grande crescimento o casino de Estoril, inaugurado em 1931 e é considerado o maior e mais antigo casino da Europa.




Curioso por conhecer a nossa Riviera a cavalo? Conheça o tour Sintra - Cascais em 
www.besttimetour.com/tour/tour-sintra-cascais-passeio-a-cavalo-portugal/

Conheça outros roteiros em www.besttimetour.com

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Saiba o que visitar em Sintra

Se está de passagem pela Europa e pretende visitar um pouco de Portugal, uma visita por Sintra pode ser uma ótima escolha. Localizada a apenas 28 km de Lisboa, chegar a esta cidade mágica, romântica e cheia de esplendor é muito fácil. Com palácios majestosos, castelo e propriedades régias, que emergem no meio de montes e florestas fascinantes, fazem esta cidade histórica ter uma beleza única a qual nenhum lugar do mundo se compara.


Locais a visitar

Vila de Sintra




Palácio Nacional da Pena
Neste Palácio podemos ver uma mistura de estilos arquitectónicos inigualáveis, sendo considerado por muitos o mais bonito Palácio da Europa quiçá do Mundo.




Palácio de Seteais
Neste fabuloso passeio contemple ainda uma visita ao Palácio de Seteais célebre pelos seus belíssimos jardins que possuem espécies exóticas únicas em Portugal.






Castelo dos Mouros
Construído sobre um maciço rochoso, isolado num dos cumes da serra de Sintra. Este Castelo possui uma vista privilegiada de toda a sua envolvência rural que se estende até ao oceano Atlântico.





Quinta da Regaleira
Situada na encosta da serra, perto do centro histórico de Sintra, está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 2002. Composta por um palácio rodeado de deslumbrantes jardins, lagos, grutas e construções enigmáticas.




Fábrica de doces regionais de Sintra
Paragem obrigatória na famosa confeitaria “Piriquita” onde são fabricados os deliciosos Travesseiros de Sintra e as famosas Queijadinhas onde as primeiras referências remontam ao século XIII, reinado de D. Sancho II.






Descubra de perto esta cidade histórica com a Best Time Tour. Conheça o nosso Tour por Sintra em http://www.besttimetour.com/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...