quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Pedro Álvares Cabral: a descoberta do Brasil

O Brasil. País de futebol, de samba e de capoeira. País de sol, de mar, de tradições e de otimismo. Será que se Pedro Álvares Cabral fosse vivo, se reveria no país que descobriu?

Pedro Álvares Cabral é uma das figuras históricas mais importantes na História de Portugal. Nasceu em 1467, no Castelo de Belmonte. O seu pai era o fidalgo Fernão Cabral e a sua mãe D. Isabel Gouveia. Descendente de uma família pertencente à nobreza, foi enviado para a corte de D. João II com apenas 11 anos, onde recebeu uma educação adequada à classe social a que pertencia. Estudou Literatura, História e Ciências, Cosmografia, Marinharia e Artes Militares.


Casou, ainda jovem, com D. Isabel de Castro, sobrinha de Afonso de Albuquerque, vice rei da Índia, e neta dos reis D. Fernando de Portugal e D. Henrique de Castela.

Uma vez que era um fidalgo bastante importante e o rei tinha uma grande consideração por ele, escolheu-o para ser capitão-mor de uma armada que partiria para a Índia. Recorde-se que nesta data, a primeira viagem marítima para a Índia já havia sido feita por Vasco da Gama. No entanto, o rei desejava assegurar o seu domínio.


Assim, foi em 1500 que Pedro Álvares Cabral partiu rumo à Índia com uma armada de 13 navios e 1500 homens. Acaso ou propositado, a verdade é que os navios saíram da sua rota e desviaram-se para Ocidente. Em vez da Índia, encontraram o Brasil, terra a que Pedro Álvares Cabral chamou de Terras de Vera Cruz.

A satisfação foi total no reino de Portugal. Pedro Álvares Cabral regressou a Portugal em 1501. Mais tarde, e devido a problemas com D. Manuel, abandonou a corte e, também, as expedições marítimas. Morreu em 1520, em Santarém. Está sepultado aí mesmo, na Igreja de Nossa Senhora da Graça.

Descubra todas as histórias sobre os Descobrimentos. Venha visitar Portugal. Conheça Belém e todos os pontos que fazem parte da nossa história.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...