sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Pedro Álvares Cabral: “A” viagem


Depois do regresso de Vasco da Gama da Índia, D. Manuel nomeou Pedro Álvares Cabral capitão-mor de uma armada de 13 naus. A missão era transportar 1500 homens para terras do Oriente e submeter através da força o Samorim de Calecute, caso este não quisesse aceitar o domínio português. 

A viagem foi preparada com todo o cuidado. Vasco da Gama forneceu várias instruções com base na sua experiência. A armada partiu no dia 8 de Março de 1500 e rumou para Sudoeste, tal como aconselhara. Depois de uma escala efetuada nas Canárias, Pedro Álvares Cabral perdeu um navio em águas cabo-verdianas. A viagem prosseguiu e um desvio de rota - não se sabe se intencional ou por mero acaso – levou a que a 22 de Abril de 1500, a armada avistasse o Brasil, descobrindo novas terras para o reino português. O capitão-mor chamou Porto Seguro ao local onde aportou.

Antes de retomar o caminho para o Oriente, Cabral enviou um navio para Portugal com a notícia do Descobrimento. Durante o percurso até à Índia, a armada perdeu mais cinco navios no decorrer de uma tempestade ao largo do Cabo da Boa-Esperança: quatro naufragaram e todos os tripulantes morreram; um outro afastou-se, juntando-se a Pedro Álvares Cabral, em Cabo Verde, já no regresso a Portugal.

No seguimento deste incidente, apenas 6 naus avistaram Calecute, a 13 de Setembro de 1500. Já em terra, Cabral conseguiu estabelecer uma feitoria, mas os seus ocupantes acabariam por ser assassinados. O capitão português retaliou, queimando as embarcações mouras que estavam no porto e bombardeando a cidade. Seguiu para Cochim, onde carregou especiarias nos porões dos navios. Regressou a Lisboa, chegando no dia 31 de Julho de 1501.

No ano seguinte, chegou a ser escolhido para regressar à Índia. No entanto, e por razões que se desconhecem, não se concretizou o seu comando na expedição. Pedro Álvares Cabral retirou-se da corte e fixou-se nas suas propriedades, perto de Santarém. Aqui morreu – em 1520 - e está, atualmente, sepultado.

Se quiser saber mais sobre as extraordinárias histórias dos descobrimentos, venha visitar Portugal! Esperamos por si: http://www.besttimetour.com.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...